Schirmer é absolvido pelo TRF1 no caso conhecido como “Farra das Passagens” – FM 102.7 Mhz – A Gigante Do Rádio | Santa Maria – RS
loading...

Schirmer é absolvido pelo TRF1 no caso conhecido como “Farra das Passagens”

0 3

O secretário Estadual de Segurança pública, Cezar Schirmer (MDB), foi absolvido, no início da tarde desta quarta-feira (13), em julgamento realizado pelo TRF1, em Brasília, da acusação de uso indevido de dinheiro público, quando ainda era deputado federal, no conhecido caso denominado de “Farra das Passagens “.

A informação foi confirmada, por telefone, pelo advogado Daniel Tonetto que, ontem, esteve em Julio de Castilhos, atuando na acusação no caso do julgamento de Ariosto da Rosa, no episódio conhecido como “Chacina de Pinhal Grande”, e viajou para Brasília, a tempo de acompanhar o julgamento no TRF1 e fazer a sustentação oral de Schirmer, em Plenário.

No julgamento de hoje, também foi absolvida da mesma acusação, a deputada federal Manuela Dávila (PC do B). As absolvições se deram por três votos a zero. O relator do caso foi o desembargador Olindo Menezes. Ao todo, foram denunciados 18 ex-deputados federais do Rio Grande do Sul, entre os 443 parlamentares arrolados na denúncia da Procuradoria da República.

A “farra das passagens” veio à tona em 2009, quando foi revelado que deputados federais usavam recursos públicos para pagar passagens para familiares e amigos se deslocarem para diversas regiões do Brasil.

Quem são os gaúchos citados na denúncia:

– Alceu Collares
– Cezar Schirmer
– Cláudio Castanheira Diaz
– Enio Bacci
– Érico da Silva Ribeiro
– Fernando Marroni
– Francisco Turra
– Germano Bonow
– Luciana Genro
– Luiz Roberto (Beto) de Albuquerque
– Manuela Pinto Vieira D’Avila
– Matteo Rota Chiarelli
– Nelson Luiz Proença Fernandes
– Orlando Desconsi
– Paulo Roberto Manoel Pereira
– Tarcísio Zimmermann
– Vieira da Cunha
– Vilson Covatti

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *