TOXOPLASMOSE. Corsan recomenda não ferver água. Prefeitura invoca nota técnica – FM 102.7 Mhz – A Gigante Do Rádio | Santa Maria – RS
loading...

TOXOPLASMOSE. Corsan recomenda não ferver água. Prefeitura invoca nota técnica

Uma declaração dada pelo engenheiro químico e diretor de Operações da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Eduardo Barbosa Carvalho, em entrevista à Rádio Medianeira, em relação aos cuidados que a população santa-mariense deve observar no consumo da água entregue aos consumidores, tendo em vista o surto de toxoplasmose na cidade, provocou uma reação por parte da Prefeitura na manhã desta sexta-feira (20).

O diretor da Corsan saiu em defesa da qualidade da água oferecida aos consumidores, ao ponto de recomendar à população que não ferva a água por dez minutos, antes de consumi-la. O argumento é de que ao ferver a água são anulados os agentes que eliminam a possível presença de toxinas nocivas, inclusive o protozoário causador da infecção (toxoplasmose). Eduardo Carvalho também atestou que a água levada aos consumidores em Santa Maria é de qualidade e que o tratamento segue as diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

OUÇA A ENTREVISTA COM O DIRETOR DA CORSAN

Ao ser questionada sobre declaração do diretor da Corsan, a secretária de Município da Saúde, Liliane Melo Duarte, respondeu que a Prefeitura segue orientando à população, com base nas recomendações da Vigilância Epidemiológica Estadual da Secretaria Estadual da Saúde. Ou seja, para que os consumidores adotem procedimentos de prevenção, como lavar as mãos antes e após consumir alimentos e de ferver a água dez minutos antes de ingeri-la.

OUÇA A ENTREVISTA COM A SECRETÁRIA DE MUNICÍPIO DA SAÚDE

PREVENÇÃO

Seis unidades de saúde do Município abrirão as portas nesse sábado (21), Feriado de Tiradentes, para atender gestantes, que queiram tirar dúvidas e até encaminhar exames com relação ao surto de toxoplasmose na cidade, evento confirmado por autoridades da saúde em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (19).

As gestantes são o público de maior risco, pois a chance de transmissão do protozoário ao feto é muito alta.

UNIDADES ABERTAS SÁBADO (21)*

UBS Floriano Rocha (Rua Benjamin Ávila, 12, Cohab Santa Marta)

UBS Ruben Noal (Av. Paulo Lauda, 80 – Cohab Tancredo Neves)

UBS José Erasmo Crossetti (Rua Floriano Peixoto, 1752, Centro)

Centro Social Urbano (Rua Venâncio Aires, 2645 – Vila Oliveira)

UBS Kennedy (Rua Vereador Dário Leal Da Cunha, S/N, B. Salgado Filho)

UBS Wilson Paulo Noal (Rua Monte Carlo, S/N. Camobi)

*O Horário de funcionamento será das 8h ao meio-dia

O Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) já tem 14 casos confirmados num universo de 60 notificações em análise. Os sintomas vão desde febre alta, dor de cabeça e dores pelo corpo. Uma equipe do Governo do Estado está trabalhando para identificar a origem do surto, atribuída à água ou alimentos contaminados. Os casos notificados são de diferentes regiões da cidade. Além das gestantes, recomenda-se à crianças menores de dois anos e imunodeprimidos o consumo de água mineral e à população em geral, que ferva a água por dez minutos antes de beber.

FORÇA-TAREFA NAS UNIDADES

A secretária municipal de Saúde, Liliane Mello Duarte, reforçou que a Prefeitura, com apoio do Estado, dará toda assistência à população e, informou, que neste sábado (21), seis Unidades de Saúde do Município estarão abertas das 8h ao meio-dia (confira quais abaixo) para acolher as gestantes que, junto com os recém-nascidos e imunodeprimidos, estão nos grupos de risco para Toxoplasmose.

“As gestantes que puderem, compareçam às Unidades neste sábado para que recebam orientações e o acolhimento, além de tirar dúvidas que certamente serão levantadas neste momento”, explicou a secretária Liliane.

MEDIDAS ADOTADAS

De acordo com o prefeito Jorge Pozzobom e a secretária de Saúde, Liliane Duarte, todas as medidas de investigação, prevenção e controle estão sendo adotadas no Município. O chefe do Executivo ressaltou que, na segunda-feira (23), estará em Porto Alegre para tratar deste assunto com o secretário Estadual da Saúde, Francisco Zancan Paz. Já na terça-feira, o mesmo assunto será abordado, em Brasília, em reunião no Ministério da Saúde com a presença do deputado federal Osmar Terra.

“Estamos reunindo todos os esforços para acalmar e atender a população e, garantimos, que estamos tomando todas as medidas necessárias. Pedimos calma à população”, enfatizou o prefeito Jorge Pozzobom.

ORIGEM DO SURTO

A chefe de Divisão Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, Tani Maria Schilling Ranieri Muratore, lembrou que não há como definir o início e nem o término do surto, mas que será feito uma busca ativa nos postos de Saúde para levantar os casos e esclarecer a fonte de contaminação. Conforme Tani, a literatura médica aponta duas situações para a Toxoplasmose: a água e os alimentos – especialmente carne crua ou mal passada.

“É uma doença endêmica, e os sintomas são semelhantes a outras patologias. Por isso, todos os casos serão investigados. Pedimos calma e ressaltamos que as equipes estão fazendo estudos para identificar a fonte deste surto”, finalizou Tani.

14 CASOS CONFIRMADOS E NOTA TÉCNICA

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) confirmou, nesta quinta-feira (19), 14 casos de toxoplasmose em Santa Maria. Desde março, o CEVS, a 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) e os profissionais da saúde da área pública e privada do município investigam um aumento no número de casos com quadro de febre, dores no corpo, na cabeça e cansaço, inicialmente sem causa definida.

Em função desses casos, o CEVS divulgou uma nota técnica sobre o assunto.

Sobre a doença

A toxoplasmose é uma zoonose causada por protozoário – o Toxoplasma gondii. A transmissão pode ocorrer por via transplacentária, ingestão de água e alimentos contaminados, transplante de órgãos ou transfusão sanguínea de doador infectado.

Como prevenir

– Evite comer alimentos crus; não prove a carne crua durante a preparação; coma verduras e legumes sempre bem lavados;

– Congele a carne por 3 dias, a 15º negativos;

– Lave bem as mãos após manipular carnes cruas e antes de comer; se estiver gestante, procure usar luvas;

– Evite contato com fezes dos gatos ou lave bem as mãos após isso ocorrer;

– Mantenha seu gato bem alimentado para que ele não precise caçar para comer; nunca lhe dê carne crua; evite que ele ande pelas ruas. Se não for possível, ponha um pequeno chocalho no pescoço no animal para que ele não consiga caçar;

– A caixa de dejetos dos gatos deve ser renovada a cada 3 dias e colocada ao sol com frequência;

– Cães também podem transmitir toxoplasmose ao sujarem o pelo no solo onde haja fezes de gato;

– Evite acariciar cães que andem soltos;

– Controle ratos e insetos como moscas, baratas e formigas, descartando corretamente o lixo doméstico e os dejetos das criações de animais;

– Lave bem as mãos e as unhas após trabalhar na terra (horta ou jardim). Gestantes devem evitar essa atividade ou utilizar luvas;

– A água pode ser contaminada por fezes de gatos. Mantenha os reservatórios bem fechados e se a água não for tratada, deve ser fervida antes do consumo.

Central de Jornalismo – Fabricio Minusi (MTB 11.110)

Foto: Reprodução

2 thoughts on “TOXOPLASMOSE. Corsan recomenda não ferver água. Prefeitura invoca nota técnica

  1. Elizandra Valim disse:

    Final de fevereiro começou a crescer uma bola do lado do pescoço da minha filha de 10 anos, aquilo começou aumentar dia a pós dia e junto febre ficamos apavorados, levamos três vezes ao médico até que no posto de saúde em março, pediram exame de sangue onde por nossa surpresa ela estava com a toxoplasmose, fui pesquisar e um dos sintomas é o inchaço dos gânglios e febre. Para nós foi um pavor não sabiamos da onde teria surgido até o momento em que foi divulgado o surto em Santa Maria, por um lado aliviada por saber da onde veio, mas por outro triste em saber que ela convivera para sempre com essa doença.

  2. Valdemar Eckhardt disse:

    A água que sai dos reservatórios da Corsan até podem estar dentro do limites da qualidade de água potável, mas a que chega nas residências nem sempre. Estraguei a água da piscina por duas vezes, que se tornou preta (uma espécie de betume preto). Isso também ocorreu com outros moradores da Bairro Perpétuo Socorro.) Ora, não dá para dizer que esta água seja potável. Temos que pensar nos consertos da tubulação. É aí que acontece a contaminação. Acorda Brasil!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *