Obra do PA do Patronato avança e altera entrada de pacientes no pronto atendimento – FM 102.7 Mhz – A Gigante Do Rádio | Santa Maria – RS
loading...

Obra do PA do Patronato avança e altera entrada de pacientes no pronto atendimento

0 6

Desde o fim do ano passado, a rotina de pacientes e funcionários do Pronto Atendimento (PA) Flávio Miguel Schneider, o PA do Patronato, tem sido alterada por um motivo bastante importante: a reforma do local, que iniciou em novembro e segue em ritmo acelerado. Nesta segunda-feira (19), as obras avançaram para nova fase, modificando a entrada de pacientes no pronto atendimento.

No momento, passam por reforma a Sala de Emergência e a Sala de Enfermagem. Enquanto estes locais estão em obras, a entrada dos usuários que chegam pela Emergência está sendo realizada pela sala onde era a recepção adulta. Com a mudança, a recepção adulta funciona, também provisoriamente, junto à recepção infantil. A medida foi adotada para controlar e organizar o fluxo de entrada da emergência.

Conforme a coordenadora de Urgência e Emergência do PA do Patronato, Sandra Hertz, as obras estão sendo executadas de acordo o cronograma e, até o momento, já foi finalizada a reforma em todos os consultórios infantis e adultos, nas duas recepções e nas salas de procedimentos e raio-X. Segundo Sandra, toda sexta-feira é promovida uma reunião de trabalho entre a administração do PA do Patronato e os engenheiros responsáveis pela obra, para que sejam definidos os locais que receberão a reforma na semana seguinte.

“Essa definição é importante para que possamos dar andamento à obra, readequando as salas conforme a necessidade. A reforma está seguindo dentro do cronograma e os usuários estão sendo muito pacientes e, inclusive, elogiando os serviços”, comentou a coordenadora.

Os atendimentos no PA do Patronato estão seguindo normalmente, não sendo necessária a interrupção dos serviços, já que há o remanejamento das salas. As obras no local devem durar mais cerca de 90 dias. Para os pacientes que precisam de atendimento, a obra representa, acima de tudo, melhorias.

“Está ficando muito melhor do que era. O barulho incomoda um pouco, mas a gente sabe que é por uma boa causa, é para melhorar o serviço. Até as cadeiras estão melhores, mais confortáveis”, comentou a aposentada Ecilda Severo Lopes, 80 anos, que aguarda por medicação na tarde desta segunda-feira.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Texto: Mariana Fontana (Mtb 17.770)
Foto: Deise Fachin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *